Segunda-feira, 11 de Outubro de 2010

Guerra das moedas

Os saldos chegaram às marcas países. Liquidações totais, com ofertas sem parar. Os governadores dos bancos centrais parecem vendedores de carros usados enlouquecidos prometendo ir muito além do bom-senso no rebaixamento dos preços.

 

Só que, na disciplina particular do marketing nacional, não se baixam preços, sobem-se, preparando as bases para uma inflação galopante à conta crescentes tentativas de ganhar vantagem competitiva no imediato.

 

Explicando. Enquanto para uma marca normal fazer uma promoção significa sortear uma viagem à Eurodisney ou oferecer um sempre útil saco de praia em plástico chinês, conseguindo que o preço a pagar pelos produtos promocionados pareça ou seja mesmo menor.

 

Já para as marcas países fazer uma promoção significa desvalorizar a moeda para que os viajantes prefiram a Disneylândia de Orlando e que o seu saco de plástico seja made in USA e não chinês. Ao desvalorizar a moeda, os países estão a fazer subir o preço das coisas na sua própria moeda, mas o efeito, para quem está de fora, no estrangeiro é igual.

 

Para isto funcionar é preciso pensar numa escala um bocadinho maior do que Portugal, que não tem nem moeda nem produção que possa vender mais caro ou mais barato. Tão maior, que os saldos nacionais estão agora mesmo a ser praticados furiosamente por todos os grandes blocos económicos. O Japão tenta rebaixar o Iene. Na esperança de fazer o que os chineses fazem ao Yuan. Enquanto o Fed imprime notas como se fosse o Dica da Semana. Se os alemães mandassem, o Euro também iria à fotocopiadora. Deixando apenas o Real um pouco à margem com o Brasil ainda muito bem lembrado da hiperinflação.

 

O resultado de tudo isto é um jogo de soma nula. Em que ninguém ganha, ou mesmo em que todos perdem. Tal como quando as marcas de detergentes desatam a oferecer mais lavagens para não ficarem atrás dos concorrentes. Ou como quando todos os produtos do shopping têm promoções de Natal. Se toda a gente está em promoção, todos vendem mais barato e ninguém vende mais ou tira vantagem por isso. Afinal, imitar a concorrência é sempre, e repita-se bem alto, SEMPRE, uma má ideia para quem anda no negócio para vender.

 

Efectivamente é o que está a acontecer aos países. É que a desvalorização da sua moeda, não lhes permite vender mais, apenas torna mais caro aquilo que têm mesmo de comprar. No caso, a inflação está a encaminhar-se para os produtos essenciais (a comidinha) que, alheados das promoções das marcas de sabonete, têm visto os seus preços subir a olhos vistos.

 

Não são boas notícias para quem vai ao supermercado comprar coisas que de facto precisa, ou para as economias que não produzem commodities, o seu dinheiro vale cada vez menos bens essenciais, não sobrando dinheiro, nem vontade, para comprar as palermices sofisticadas produzidas pelas super-potencias comerciais.

 

Quando as marcas perdem a noção da sua missão de diferenciação e ficam cegas pela competição, destrói-se mais do que se cria. No caso das marcas países, os resultados são um bocado mais impressionantes, mas também desagradáveis. Só esperemos que a guerra das moedas não seja um caminho para uma guerra de balas.

 

publicado por Consumering às 23:27
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Matias a 12 de Outubro de 2010 às 14:59
Gosto muito deste blog e já o leio à alguns dias a seguir todos os artigos. Não entendo quase nada de Blogs, será que há maneira de receber os mais recentes artigos e os mais recentes comentários no meu webmail?

Comentar post

Sobre a Consumering

Reclamações e Sugestões
h.a@consumering.pt

Consumering
Para transformar os seus produtos em marcas preferidas pelo consumidor, conheça a Consumering.

Twitter

Bibliografia


...a (R)EVOLUÇÃO está prestes a começar.

...vai saber como fazer da sua marca a favorita dos consumidores.


...País pacato e acolhedor. Excelente oportunidade para a gestão eficaz da marca Portugal.

Actualizações

Introduza o seu e-mail:

Um serviço FeedBurner

Facebook

Consumering


ver perfil

seguir perfil

. 7 seguidores

Posts recentes

It's all about the money

O que ninguém avisou.

24-3-2024 – A anunciada E...

Como vencer (leia-se vend...

Onde está o dinheiro?

Como mentir em 6 lições

Ser super-heroi é uma sec...

a pedido

A informação estupidament...

Tradução: Vocês sabem o q...

Arquivo

Consumering


ver perfil

seguir perfil

. 7 seguidores

subscrever feeds

blogs SAPO

subscrever feeds