Sábado, 16 de Outubro de 2010

Os chefes dão-se mal a elogiar

Porque os empregados reagem mal aos elogios.

 

Atente-se em dois exemplos:

 

Um elemento de uma equipa tem uma semana invulgarmente bem sucedida, resultado de alguma sorte e de boa disponibilidade mental e pessoal. A família não lhe está a dar grandes problemas, o seu clube de futebol jogou bem, está sol e o homem sente-se mais animado e encara o trabalho com outro fôlego.

 

O seu colega não gosta do calor e a família só o chateia para ir para praia, não o deixando em paz para trabalhar em condições e por azar perdeu um negócio que andava a namorar há algum tempo. Enfim, uma semana para esquecer.

 

A chefe destes dois trabalhadores, resolve elogiar o primeiro, reconhecendo o seu e reclamar com o segundo, fazendo-o ver que não tem razões para andar tão arreliado e que a sua atitude lhes custou um importante negócio.

 

Ora, como não há mal que sempre dure nem bem que nunca acabe, ao primeiro dos trabalhadores exemplo é mais provável que tenha azar depois de tanta sorte, tal como ao segundo, o que antes correu mal, pode agora correr bem.

 

Assumindo que nada de fundamental separa estes dois trabalhadores, os seus ciclos de desempenho vão em breve se cruzar, o azarado terá sorte, o sortudo o contrário, e a chefe?

 

Pois bem, a chefe irá olhar para trás e concluir que o seu elogio foi motivo para o primeiro dos trabalhadores se acomodar e a sua reclamação levou o segundo trabalhador a se esforçar. Esta chefe, como todos os chefes, será levada a pensar, por defeito do seu posto de observação, que é mais vantajoso reclamar do que elogiar.

 

Todos sabemos que não têm razão, mas podemos compreender como é que se deixa enganar e perceber que reagimos assim também em tantas outras semelhantes situações. Como por exemplo com a publicidade feita pela negativa, só para trazer o tema mais para perto do tema do blog. Mas sem ir por aí: Vá-lá, repensem lá, afinal são capazes de ter mais motivos para elogiar do que a observação parcial que fazem os tem levado a crer.

publicado por Consumering às 21:46
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Maria João a 5 de Novembro de 2010 às 13:33
muito bom. Tem toda a lógica.

Maria João

(www.istosoamim.blogs.sapo.pt)

Comentar post

Sobre a Consumering

Reclamações e Sugestões
h.a@consumering.pt

Consumering
Para transformar os seus produtos em marcas preferidas pelo consumidor, conheça a Consumering.

Twitter

Bibliografia


...a (R)EVOLUÇÃO está prestes a começar.

...vai saber como fazer da sua marca a favorita dos consumidores.


...País pacato e acolhedor. Excelente oportunidade para a gestão eficaz da marca Portugal.

Actualizações

Introduza o seu e-mail:

Um serviço FeedBurner

Facebook

Consumering

Posts recentes

It's all about the money

O que ninguém avisou.

24-3-2024 – A anunciada E...

Como vencer (leia-se vend...

Onde está o dinheiro?

Como mentir em 6 lições

Ser super-heroi é uma sec...

a pedido

A informação estupidament...

Tradução: Vocês sabem o q...

Arquivo

Consumering

subscrever feeds

blogs SAPO

subscrever feeds